Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘meio-ambiente’ Category

floresta_amazonica_lula-3

O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) comemorou em Plenário, nesta quinta-feira (4), a aprovação pelo Senado, ontem, do Projeto de Lei de Conversão 9/09, originário da Medida Provisória (MP) 458/09, editada pelo Presidente Lula, que doa para grileiros as terras ocupadas na Amazônia Legal, em áreas da União, com até 1,5 mil hectares. Morazildo reclamou que na Amazônia não se pode nada, nem explorar a madeira: “A árvore morre e o que querem os ecoxiitas é deixar essa madeira apodrecer sem ser aproveitada”.

mozarildo@senador.gov.br defende um “diagnóstico” da Amazônia que “beneficie as pessoas em primeiro lugar, o meio ambiente em segundo lugar, e os bichos em terceiro lugar”. Para exemplificar o que considera uma inversão de valores, mencionou as notas de real, que têm bichos impressos em lugar de pessoas. Foi aparteado pelo Senador maosanta@senador.gov.br, que afirmou que na sua carteira só tem notas com bichos e assim “não se aprende nada”. Realmente existem pessoas que não aprendem nada.

Não se trata de estabelecer uma ordem de preferência. Isso não faz sentido.  Meio ambiente saudável é igualmente importante para os homens e os outros animais. Na verdade, o que esses vândalos da natureza querem é enriquecer, à custa do patrimônio natural, que é de todos. É a apropriação da riqueza da humanidade por um pequeno grupo. A ordem de prioridade dessas pessoas é “primeiro eu, em segundo lugar meus parentes e em terceiro meus amigos”.

O projeto da MP da devastação foi elaborado pelo Ministro Mangabeira Unger, que já foi acusado de ter interesses econômicos na Amazônia, por meio do seu ex-cliente Daniel Dantas (leia mais). Os desentendimentos da Senadora Marina Silva com este Ministro resultaram na saída dela do Governo. O mesmo atrito se repete agora com o Ministro Carlos Minc.

Mais sobre a MP da devastação aqui.

Anúncios

Read Full Post »

riberao-anhumas

Ribeirão Anhumas em Santa Catarina: exemplo de assoreamento

É inacreditável o que está acontecendo em Santa Catarina e que ameaça se espalhar pelo país, o retrocesso às normas de proteção do meio ambiente.  Um Estado, como Santa Catarina, que foi vítima de enchentes catastróficas, vir agora defender a redução das matas ciliares!

Um cientista certa vez foi muito claro ao explicar porque as matas são importantes para contenção da umidade. Ele mostrou, na própria cabeça, uma careca lustrosa. Disse que, quando toma banho, sua cabeça seca imediatamente, pois não retém a água. Já uma cabeleira demora a secar. O mesmo acontece com o solo sem vegetação, ou com vegetação rasteira, como o pasto ou plantação de soja: a água simplesmente vai direto para o rio, que não consegue drená-la com velocidade suficiente, até porque também se encontra mais raso, pelo assoreamento. Resultado: inundações.

A má idéia da estadualização das questões ambientais, a partir de uma interpretação intencionalmente equivocada da Constituição brasileira, tem apenas um propósito. Criar um fato consumado. O melhor, uma mata consumida. Mas os interessados na catástrofe têm um trunfo, a lentidão da justiça.

É o cúmulo da ganância e irresponsabilidade.

Read Full Post »

Há muito se especula se existe vida além da terra ou não. Muitos acreditavam que com o tamanho descomunal do universo, fosse extremamente improvável que não. Outros alegavam terem visto OVNIs, ou até mesmo extraterrestres pessoalmente. Muitos casos foram revelados como falsos, e outros como inconclusivos. Mas apesar de tudo, sempre houve essa dúvida.

Há algum tempo atrás a NASA enviou uma sonda à marte para explorar uma parte do planeta que aparentemente estava congelada. Eles acreditavam que se houvesse de fato água nesse local, provavelmente existiria ou teria existido vida. A sonda, apelidada de rROLL, obteve um lançamento bem sucedido, mas a NASA perdeu o contato com ela, enquanto esta se aproximava da superfície marciana. Passou-se mais tempo que o esperado e a sonda não respondeu. Porém, quando a maioria já havia desistido, eles receberam as primeiras transmissões da sonda, corretamente alojada na superfície de marte.

Já muito felizes, os cientistas da NASA , receberam após algumas horas a primeira transmissão de vídeo da sonda. Porém, o que eles viram foi muito além de suas expectativas. Antes mesmo da sonda ter recolhido amostras do solo, nas filmagens feitas pela sonda, os cientistas descobriram não apenas bactérias, mas formas de vida incrivelmente desenvolvidas. E mais incrível ainda, elas possuiam uma rebuscada linguagem própria.

“Essa deve ser a maior descoberta do século, não, do milênio”, disse um cientista brasileiro da NASA. “Não esperávamos encontrar quaisquer formas de vida, e acabamos descobrindo uma forma de vida avançada e inteligente. Estamos estudando o local onde foi filmado esse vídeo, e já estamos considerando formas de interagir com eles. Pode ser o início de uma relação social interplanetária. Temos que tomar muito cuidado para não interagirmos de forma inadequada. Não sabemos seu nível tecnológico ou se são uma ameaça para nós.”

Quando perguntaram ao diretor da NASA como ele se sentia, este respondeu: “And if you ask me how I’m feeling, don’t tell me you’re too blind to see”, traduzido como “Se você me pergunta como eu me sinto, não me diga que você é cego demais para ver”. Há alguns rumores de que ele tenha saído correndo chorando depois disso.

Para ver o vídeo filmado pela sonda rROLL da NASA mostrando as formas de vida inteligentes em Marte, clique aqui.

Read Full Post »

lixao-de-computadorA rápida obsolescência dos equipamentos de informática causa um enorme problema ambiental que é exportado para países pobres.

Estas mulheres estão catando cabos de computador que foram exportados para áreas rurais da China, para a eliminação. Uma vez selecionadas, os cabos, isolados com PVC e revestidas com retardadores de chama bromados, serão queimados e emitirão fumaça cancerígena (dioxinas e hidrocarbonetos policíclicos aromáticos).

Mas não são só cabos que são jogados no lixão digital. São pilhas de equipamentos eletrônicos descartados. Além do aspecto degradante, as peças possuem substâncias tóxicas, como chumbo, níquel, arsênico e mercúrio, que ameaçam a água, o solo e o ar.

É por isso que a “solução” para os países ricos é exportar estes materiais para os países em desenvolvimento.

De acordo com o Basel Action Network, uma organização não governamental especializada em lixo tóxico, mais de 50% dos computadores obsoletos são exportados, inteiros ou desmontados, para os países em desenvolvimento, onde são tratados e eliminados de formas que violam as normas ambientais do Primeiro Mundo.

É preciso que as normas ambientais sejam respeitadas (ou até criadas, naqueles países em que estas não existem). Mas uma forma de minorar o problema é aumentar o tempo de uso dos equipamentos. Isso é possível com a doação de equipamentos usados para entidades como o Comitê para Democratização da Informática.

fontes: scienceblogs e planeta sustentável

Read Full Post »

desmatamentoLeonel Rocha – Correio Braziliense e Edson Luiz – Correio Braziliense

Em 22 de dezembro de 1988, um tiro disparado no meio da floresta amazônica ecoou no mundo. Chovia no começo da noite em Xapuri, no interior do Acre, quando o líder seringueiro Francisco Alves Mendes Filho, o Chico Mendes, foi assassinado pelo fazendeiro Darci Alves Pereira, a mando do pai Darly Alves da Silva. A eliminação tinha como objetivo tirar do caminho dos pecuaristas o principal empecilho às derrubadas de árvores seculares da floresta para que a área fosse transformada em pasto para o gado. O crime mudou a visão do país e do mundo em relação ao meio ambiente, chamou a atenção para os conflitos fundiários e revelou a violência contra trabalhadores rurais.

No entanto, a bala que matou Chico não parou a ação das motosserras, que hoje transformam em um grande pasto o seringal onde ele nasceu e pelo qual foi assassinado. No local, seringueiros que antes acordavam de madrugada para coletar o látex, hoje fazem o mesmo para tanger o gado.

Depois da morte do líder seringueiro, o governo despertou para a questão ambiental. Mas não conseguiu diminuir o ritmo da devastação e da transformação das florestas de seringueiras em pasto. Nos últimos 20 anos, as queimadas e derrubadas destruíram 370 mil km² de florestas primárias (leia na página 17). Uma das áreas atingidas foi o seringal Cachoeira, onde nasceu Chico Mendes e que depois de sua morte foi transformado em uma reserva extrativista que leva o nome dele. Dos 970 mil hectares na zona rural dos municípios de Xapuri, Brasiléia, Rio Branco, Sena Madureira e Capixaba, 5% já foram derrubados. A castanheira e a seringueira, que antes garantiam o sustento dos povos da floresta, aos poucos deram lugar a 10 mil cabeças de gado, o dobro do permitido pela lei ambiental. É tudo o que Chico Mendes não queria.

“Se eu disser que todos os ideais de Chico Mendes foram realizados, não estarei dizendo a verdade. Há muito a ser feito, como na reserva que foi criada. O governo não deu condições para seus moradores, que estão transformando suas colocações em pastos”, afirma a viúva do líder seringueiro, Ilzamar Gadelha Mendes. Ela também preside a fundação que leva o nome do marido. Segundo ela, por falta de alternativas, os seringueiros estão trocando as atividades extrativistas pela criação de gado. “O pessoal cria boi para viver. Tem que ter mais investimentos na área”, acrescenta a
viúva.

(leia mais)

Read Full Post »

AFRA BALAZINA
da Folha de S.Paulo

Uma proposta do Ministério da Agricultura e de parlamentares ruralistas para alterar o Código Florestal não só libera o plantio de dendê e outras espécies exóticas em áreas destinadas à recuperação de floresta nativa na Amazônia como anistia os produtores de todo o país que plantaram em áreas de preservação permanente (APPs) até 31 de julho do ano passado.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u475018.shtml

Read Full Post »

Arquivo pessoal

foto: Arquivo pessoal

Povo pantaneiro acorda antes do sol. Às cinco da manhã, Sandra Cavalcanti já está de pé, com a equipe a postos. Ela gosta de ver o sol clarear no mato. Escolha própria e feita por prazer. A Pesquisadora brasileira da fundação Panthera dedica sua vida a conscientizar os caçadores e a cuidar para que a onça-pintada do Pantanal não seja extinta.

Laís Duarte, Revista Brasileiros

Leia mais em:

http://www.revistabrasileiros.com.br/edicoes/13/textos/155/

http://www.selecoes.com.br

Read Full Post »

Older Posts »