Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘saúde’ Category

filtro

Não podia ser mais simples e barato. Junte duas garrafas PET, um pouquinho de brita, areia grossa, areia fina e carvão. Ah, e um chumaço de algodão. O resultado é um filtro, capaz de eliminar impurezas microscópicas e até matar bactérias. Milhões de crianças morrem no mundo, vítimas da ingestão de água não tratada. Soluções assim, de custo zero, mostram que muitas vezes o problema não é falta de recursos, mas falta de informação, de conhecimento. A foto é de um modelo montado por um aluno da oitava série do Colégio Galois, Brasília-DF.

A solução está aí, para quem quiser usar:

http://cienciahoje.uol.com.br/66581

http://www.scienceclub.com.br/livre_eventos_realizados_detalhes.asp?id=63

Anúncios

Read Full Post »

Não é sempre que as pessoas com esquizofrenia conseguem distinguir o real do irreal. A esquizofrenia tem como uma característica marcante a inabilidade de processamento contextual. Isto vai desde de interações sociais até a correta interpretação de uma linguagem metafórica. No entanto, parece que quando se trata de ilusões visuais, a percepção óptica dos pacientes com esquizofrenia é diferente a percepção de pessoas sem esta doença.
Deste modo, cientistas do Instituto de Oftalmologia da Universidade de Londres, coordenados pelo Dr. Steven Dakin, investigaram a capacidade de utilização de uma informação contextual por pacientes com esquizofrenia. Isto foi feito utilizando testes baseados em efeitos de ilusão de óptica, com um disco de contraste intermediário, colocado no interior de um disco de contraste mais acentuado. Ao lado deste disco maior, os pesquisadores apresentavam discos com contrastes diferentes e os indivíduos deveriam indicar qual destes correspondia ao nível de contraste do disco inserido no disco maior. Devido ao fundo mais escuro, para os indivíduos controle, os tons de cinza parecem ser mais claros do que realmente são. Porém, para pacientes com esquizofrenia este centro cinza não aparenta ser mais claro e a identificação do contraste correto normalmente é alcançada. Os resultados mostraram que 12 dos 15 esquizofrênicos tiveram índices de acerto superiores aos dos indivíduos sem doença. Aparentemente isto se dá pela inabilidade dos pacientes com esquizofrenia em utilizarem a informação contextual na construção da sua percepção de realidade. Deste modo, os pacientes esquizofrênicos não são iludidos por determinado efeito visual devido a alterações ao processar informações no córtex visual.
Quando a retina recebe uma imagem, para que esta seja corretamente processada em nossa mente e consigamos enxergar, existe uma homeostase estabelecida no córtex visual através da ativação e desativação de alguns neurônios. Teoricamente esta homeostase nos cérebros esquizofrênicos é afetada por fatores ainda não decifrados. Segundo o Dr. Dakin, testes deste tipo podem auxiliar no diagnóstico da doença, cujo diagnóstico ainda é apenas clínico. (fonte)

dedosExperimente esta pequena e simples ilusão visual:

Aponte o dedo indicador da mão direita em direção ao mesmo dedo da mão esquerda a uma distância de 20 a 30 centímetros dos olhos. Tente olhar a ponta dos dedos. Pelo menos por um breve momento deve aparecer uma salsicha flutuante. A explicação está na página de Michael Bach .

Outras ilusões visuais podem ser vistas aqui .

Read Full Post »

reconhecimento-de-faces

Na revista Superinteressante deste mês tem uma reportagem sobre uma doença estranha chamada prosopagnosia, que é a incapacidade de reconhecimento de faces. Mais de 2,5% das pessoas têm este problema. Uma instituição americana pesquisa o assunto, a Prosopagnosia Research Centers at Harvard University.

Para avaliar sua capacidade de reconhecimento de faces, clique aqui. Está em inglês mas dá para entender como funciona o teste pelo exemplo.

Veja também o teste de habilidade musical

Read Full Post »