Feeds:
Posts
Comentários

Archive for abril \29\UTC 2009

O sistema de distribuição do poder entre três entidades (Legislativo, Executivo e Judiciário)  foi explicitado por Montesquieu, mas tem raízes no sistema de Roma e Grécia antigas. A idéia básica é um sistema de “freios e contrapesos” em que um poder fiscaliza o outro.

Mas a ineficiência em propor leis importantes e os sucessivos escândalos do Congresso Nacional, em que o mandato de um deputado federal custa aos cofres públicos mais de dez milhões de reais por ano, nos leva a inevitável pergunta: Precisamos do Poder Legislativo?

Read Full Post »

Bertold Brecht, 1941
Bertold Brecht, 1931

(Por Cris Lopes)

Eugen Berthold Friedrich Brecht nasceu em 10 de fevereiro de 1898, em Augsburg, e faleceu em Berlim, no dia 14 de agosto de 1956. Foi um importante dramaturgo, diretor, poeta e encenador alemão, responsável por aprofundar o método de interpretação do teatro épico, uma das grandes teorias de interpretação do século XX.
Nesse fim-de-semana, na Capital da República, no Teatro Villa-Lobos, foi encenada a peça de Brecht, A boa alma de Setsuan (1941). Esta foi escrita na época em que o dramaturgo estava no exílio da Alemanha nazista. A história é uma metáfora passada em uma província imaginária da China. Segundo Marco Antonio Braz, diretor da peça, a “chinesice” é uma forma humorística de nos fazer refletir sobre a natureza do bem e do mal e suas conseqüências no cotidiano das relações humanas. Três deuses procuram uma alma boa e, quando estavam cansados de procurar, encontram Chen Te, uma prostituta, que lhes oferece abrigo. Os deuses agradecem a hospitalidade com dinheiro e ela consegue melhorar sua vida, mudando de profissão. Ao comprar uma loja de tabacaria, desempregados e uma família inteira de pedintes a invadem. Chen Te lhes dá abrigo porque não consegue dizer não. Ela tem consciência de ser explorada por eles e traveste-se de um primo para colocar ordem na loja. Aí encontramos a questão máxima da peça: como ser boa sem ser boba? Como não ser boa sem causar danos?
Brecht não queria envolver o espectador na ação, mas queria fazê-lo pensar e julgar – lá da sua privilegiada cadeira; ao invés de conduzir a ação para um desfecho, queria mantê-la em tensão permanente. Por isso a peça não tem um final e coube a nós, espectadores, refletirmos sobre qual seria a melhor maneira de lidar com essas questões de ser solidário ou não em uma sociedade que dissemina o individualismo.
O bom teatro está de volta! Parabéns ao diretor Marco Antonio Braz e ao maravilhoso elenco.

Read Full Post »

A crise com a gripe que surgiu no México deve ser levada a sério. Estes surtos já aconteceram outras vezes e vão continuar acontecendo, pois os vírus vão se modificando e é muito difícil produzir vacinas com as novas cepas em grande quantidade e a tempo de evitar uma pandemia. Além disso, existem poucos medicamentos eficazes contra os virus, e os que existem não são 100% eficazes.

Não devemos, no entanto, entrar em pânico e agir irracionalmente. Esta crise deve ser enfrentada com serenidade e solidariedade.

Mas fatos como estes nos lembram de como somos vulneráveis e de que, na natureza, os seres vivos microscópicos, como os vírus, tem tantos privilégios na luta pela sobrevivência quanto nós, seres complexos e inteligentes.

Na luta pela sobrevivência, o vírus da varíola apropriou-se de um trecho do DNA humano e o incorporou ao seu, para produzir uma chave química que confundia nosso sistema imunológico. Uma arma letal. Mas o ser humano foi capaz de extinguir esta doença.

Você poderia dizer que não fomos nós que começamos esta briga e que se os vírus nos deixassem em paz, também os deixaríamos. Não podemos, contudo, esquecer que também matamos outras espécies para sobreviver. Às vezes de modo muito cruel.

Read Full Post »

riberao-anhumas

Ribeirão Anhumas em Santa Catarina: exemplo de assoreamento

É inacreditável o que está acontecendo em Santa Catarina e que ameaça se espalhar pelo país, o retrocesso às normas de proteção do meio ambiente.  Um Estado, como Santa Catarina, que foi vítima de enchentes catastróficas, vir agora defender a redução das matas ciliares!

Um cientista certa vez foi muito claro ao explicar porque as matas são importantes para contenção da umidade. Ele mostrou, na própria cabeça, uma careca lustrosa. Disse que, quando toma banho, sua cabeça seca imediatamente, pois não retém a água. Já uma cabeleira demora a secar. O mesmo acontece com o solo sem vegetação, ou com vegetação rasteira, como o pasto ou plantação de soja: a água simplesmente vai direto para o rio, que não consegue drená-la com velocidade suficiente, até porque também se encontra mais raso, pelo assoreamento. Resultado: inundações.

A má idéia da estadualização das questões ambientais, a partir de uma interpretação intencionalmente equivocada da Constituição brasileira, tem apenas um propósito. Criar um fato consumado. O melhor, uma mata consumida. Mas os interessados na catástrofe têm um trunfo, a lentidão da justiça.

É o cúmulo da ganância e irresponsabilidade.

Read Full Post »

Não é sempre que as pessoas com esquizofrenia conseguem distinguir o real do irreal. A esquizofrenia tem como uma característica marcante a inabilidade de processamento contextual. Isto vai desde de interações sociais até a correta interpretação de uma linguagem metafórica. No entanto, parece que quando se trata de ilusões visuais, a percepção óptica dos pacientes com esquizofrenia é diferente a percepção de pessoas sem esta doença.
Deste modo, cientistas do Instituto de Oftalmologia da Universidade de Londres, coordenados pelo Dr. Steven Dakin, investigaram a capacidade de utilização de uma informação contextual por pacientes com esquizofrenia. Isto foi feito utilizando testes baseados em efeitos de ilusão de óptica, com um disco de contraste intermediário, colocado no interior de um disco de contraste mais acentuado. Ao lado deste disco maior, os pesquisadores apresentavam discos com contrastes diferentes e os indivíduos deveriam indicar qual destes correspondia ao nível de contraste do disco inserido no disco maior. Devido ao fundo mais escuro, para os indivíduos controle, os tons de cinza parecem ser mais claros do que realmente são. Porém, para pacientes com esquizofrenia este centro cinza não aparenta ser mais claro e a identificação do contraste correto normalmente é alcançada. Os resultados mostraram que 12 dos 15 esquizofrênicos tiveram índices de acerto superiores aos dos indivíduos sem doença. Aparentemente isto se dá pela inabilidade dos pacientes com esquizofrenia em utilizarem a informação contextual na construção da sua percepção de realidade. Deste modo, os pacientes esquizofrênicos não são iludidos por determinado efeito visual devido a alterações ao processar informações no córtex visual.
Quando a retina recebe uma imagem, para que esta seja corretamente processada em nossa mente e consigamos enxergar, existe uma homeostase estabelecida no córtex visual através da ativação e desativação de alguns neurônios. Teoricamente esta homeostase nos cérebros esquizofrênicos é afetada por fatores ainda não decifrados. Segundo o Dr. Dakin, testes deste tipo podem auxiliar no diagnóstico da doença, cujo diagnóstico ainda é apenas clínico. (fonte)

dedosExperimente esta pequena e simples ilusão visual:

Aponte o dedo indicador da mão direita em direção ao mesmo dedo da mão esquerda a uma distância de 20 a 30 centímetros dos olhos. Tente olhar a ponta dos dedos. Pelo menos por um breve momento deve aparecer uma salsicha flutuante. A explicação está na página de Michael Bach .

Outras ilusões visuais podem ser vistas aqui .

Read Full Post »

Nunca haverá consenso sobre o que é um objeto artístico. Mas algumas iniciativas testam os limites do conceito de arte. Uma destas é a página “Radiology Art”, do estudante de medicina Satre Stuelke, em que qualquer um pode contribuir com imagens produzidas a partir de objetos comuns submetidos a aparelhos de scanner de uso médico.

O resultado não deixa de ser belo:

elephant-med2

ps3-med

submarine-med

Mais imagens em Radiology Art

Read Full Post »

Observatório Chandra, da NASA capturou esta mão em forma de imagem de raios-X de uma nebulosa.

A CNN tornou públicas novas imagens liberadas pela NASA, que mostram uma grande formação estelar  semelhante a uma mão humana no espaço. O observatório da NASA, Chandra, capturou a imagem em forma de mão de uma nebulosa de raio-x. A imagem, tirada pela NASA da base espacial Chandra, mostra a nebulosa que está a 150 anos luz da Terra. Ela mostra o que parecem ser fantasmagóricos dedos azuis tocando em uma nuvem vermelho-brilhante. NASA diz que a visão é causada por um jovem e poderoso pulsar, conhecida pelo nome bastante prosaico de PSR B1509-58.

O pulsar é uma rápida estrela de nêutrons que emite energia para fora, no espaço em torno dele, para criar estruturas complexas e intrigantes, incluindo um que parece uma grande mão cósmica”, diz uma fonte da NASA. A agência espacial diz  que o B1509 – criado pela implosão de uma estrela – é uma das mais poderosas  fontes de energia eletromagnética da Galáxia. A nebulosa é formada por uma torrente de elétrons e íons emitidos pelo fenômeno de 1700 anos de idade. Os  dedos, como estruturas, são aparentemente causados por “dinamização de material em uma nuvem de gás vizinha”, diz a Nasa.

Read Full Post »

Older Posts »